C u r r í c u l o

RAONI HÜBNER começou seus estudos de música nos Canarinhos de Petrópolis aos 9 anos de idade, e em 2013 completou  um mestrado em opera pelo Royal Conservatoire of Scotland, estudando com o tenor holandês Amand Hekkers. Em 2015 Raoni completou o curso de Bühnenexam Oper na Staatliche Hochschule für Musik und Darstellende Kunst em Stuttgart, Alemanha, sob a tutela do tenor Ks. Francisco Araiza.

 

Raoni já apareceu em importantes séries como a "Fundação Calouste Gulbenkian" e em 2012 na "Sala São Paulo". Ele fez o seu debut também em 2012 com a "Scottish Chamber Orchestra", e na Alemanha no "Schleswig-Holstein Musik Festival". No mesmo ano Raoni debutou na Série Mozarteum no Teatro Alfa, São Paulo.  E em 2014 estreou com a Sinfônica de Hamburgo, com regência de Jeffrey Tate.

 

Cantor experiente também no cenário camerístico, Raoni destaca em seu repertório  Magnificat, Cantata 147 e Johannes-Passion (Helmuth Rilling) de Bach, Messiah de Händel, Vesperae Solennes, Spaur Messe e Requiem de Mozart,  Theresienmesse e Nelsonmesse de Haydn, Petite Messe Solennelle de Rossini (SHMF), Messe solennelle de Sainte-Cécile de Gounod, Messa di Gloria de Puccini, Stabat Mater de Dvořák, Psalmus Hungaricus  de Kodály, Saint Nicolas e War Requiem (Meninos Cantores de Viena) de Britten, Renard de Stravinky, Carmina Burana de Carl Orff (Glasgow City Halls) (OSBA), entre outros.

 

No seu repertório operístico destacam-se personagens como Tamino de “Die Zauberflöte” de Mozart, Arnalta em “L'incoronazione di Poppea” de Monteverdi, Nightwatchman / Marco Polo em “A Night at the Chinese Opera” de Weir, Lysander em "Sonho de uma Noite de Verão" de Britten (Scottish Opera), Remendado em Carmen de Bizet e Fenton em "Die Lustigen Weiber von Windsor" de Nicolai. Raoni também esteve em estágios importantes como o Laeiszhalle com a Sinfônica de Hamburgo, sob a batuta de Jeffrey Tate em "Königskinder" de Humperdinck, em "I Puritani" como Arturo no Muziekgebouw aan 't IJ em Amsterdam, no Staatstheater Mainz em "Die Meistersinger von Nürenberg", e nas temporadas 17/18/19 Sapareceu na Ópera de Viena (Wienstaatsoper) em 2 Premieres: Gluck's Alceste, com o mastro Mark Minkowski, e em O Jogador de Prokofiev, sob a regência de Simone Young.

 

Recentemente, Raoni fez sua estréia como Il Duca di Mantova em "Rigoletto" de Verdi, na Itália, sob a batuta do Maestro Oliver Weder, e em seguida ele teve sua estréia desempenhando o mesmo papel, na Eslováquia, no Teatro Estatal de Košice, sob a batuta de seu compatriota, o maestro Vinicius Kattah. Raoni está sob a orientação do maestro Jorge Ansorena em Florença, Itália.

 

Raoni Hübner - tenor